_______________________________________________________

terça-feira, 9 de maio de 2017

INSTRUÇÕES PROTETORAS















FREI ARTUR, TRIGUEIRINHO e MADRE SHIMANI
(INSTRUTORES da CONFEDERAÇÃO INTERGALÁCTICA)



“Errais, não conhecendo as escrituras, 
nem o poder de Deus.” 
  (Mt, 22:29)












“O conhecimento por si só não propicia a felicidade originária do desenvolvimento interior, que não depende de fatores externos. Embora o conhecimento muito detalhado e específico dos fenômenos externos seja uma considerável realização, a insistência em torná-lo a meta preponderante de nossos esforços, longe de nos trazer felicidade, pode na verdade ser perigosa. Pode tirar-nos o contato com a realidade mais vasta da experiência humana e, de maneira especial, a nossa dependência dos outros.”   (Dalai Lama)











“... para abordar corretamente conhecimentos transcendentais, simbólicos e na maior parte herméticos, não basta ser meticuloso, honesto e estudioso – é preciso transpor certos umbrais do mundo interior.” (Trigueirinho)










“Sendo a investigação uma sabedoria indicada pela própria Hierarquia Espiritual como uma prática fundamental para compreendermos melhor a vida, vários Mestres de Sabedoria nos deixaram acervos dispostos atemporalmente pela História da nossa civilização. Etimologicamente, a “investigação” nos conclama a observar os elementos da vida, não somente sob o aspecto das apresentações externas, através de pesquisas e estudos, mas principalmente sob a percepção interna e sutil de nossas intuições. Portanto, qualquer foco “investigado” por um ser humano em sua vida externa deveria receber também uma observação silenciosa e intuitiva da sabedoria interna deste mesmo ser, pois em essência tudo o que é mais real só pode ser reconhecido pelas vias internas de nossas próprias consciências. E é nesta direção que conseguimos ver a sincronia e a unidade das diversas Instruções Espirituais que nos encaminham para as realidades celestiais. O ensinamento que é verdadeiro e transcendental para um ser humano toca dois pontos diferentes da sua consciência. Primeiro, oferece um conhecimento renovador e elevado, tornando-o mais preparado para a sabedoria. Depois, o faz recuar e silenciar profundamente diante o reconhecimento humilde da sua própria ignorância sobre o amor. As Instruções Espirituais preparam a mente humana para acolher as verdades evolutivas necessárias para uma compreensão adequada da “Rede Hierárquica da Terra”. Como são diversos os níveis de consciências que um ser humano pode manifestar, diversos também são os níveis de instruções que sustentam e nutrem as experiências humanas. Níveis diferentes de consciências humanas necessitam de instruções diferentes, onde estas instruções de níveis diferentes podem até mesmo serem contraditórias entre si, apenas em uma observação puramente didática. Ou seja, o que as instruções sugerem para uma determinada etapa da experiência humana pode ser considerado indesejável para uma outra etapa e vice-versa. Mais diretamente e como exemplo, instruções que tratam das disciplinas do EGO nem sempre são coerentes com as instruções para um ser humano que já se reconhece como ALMA. Da mesma forma, as instruções para uma ALMA terrestre nem sempre são afins com as instruções para um ser que já desenvolve o seu ESPÍRITO ou AVATAR. A primeira investigação que um caminhante da “Senda Espiritual” deve realizar é sobre si mesmo. É a partir de um autoconhecimento disciplinado que este ser vai expandindo a sua compreensão sobre as realidades à sua volta. Uma das descobertas que este ser vai acessar, é aquela que revela a proteção que as “Instruções Sagradas” trazem para a vida humana. O simples fato de estarmos em contato com as “Instruções Sagradas” buscando compreendê-las, faz com que energias celestiais de apoio sejam atraídas e projetadas sobre nós. Estas energias ficam recolhidas, normalmente inconscientes e ocultas, aguardando que nós assumamos as próprias instruções como verdades para as nossas vidas e, então, possam elas se revelarem diretamente para as nossas consciências. Inúmeros livros categorizados como ‘sagrados’ foram expostos para a vida humana oferecendo apoio às disciplinas necessárias e inspirando o caminho que os aspirantes espirituais devem seguir. O simples contato com estas obras e a dedicação para a compreensão de suas instruções, geram uma ação inteligente para a vida que impulsiona uma realidade de apoio e observância sobre aquele que aspira o sagrado. Desta forma, podemos afirmar que o contato com as instruções sagradas, independente de sua origem e linha de apresentação, faz com que uma proteção especial superior seja projetada sob o indivíduo que intenta seguir nesta senda.”   (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 38 a 40, Horácio Netho, Ed. Alfabeto, 2012)








“Quem despreza as leis éticas e espirituais das escrituras sagradas e segue os impulsos sensuais, jamais atingirá a perfeição nem a felicidade da meta suprema. Por isso, guia-te pelos livros sacros, para saber o que deves fazer ou deixar de fazer. Guiado por esse espí­rito, realiza o que tens de realizar no mundo.”  Krishna  (Bhagavad Gita, cap. 16)











Educação sem sabedoria, sabedoria desprovida de discriminação, ação sem discernimento, erudição carente de sagacidade, poder sem justificativa, declarações não baseadas na Verdade, música carente de melodia, adoração não sustentada pela devoção, uma pessoa destituída de bom senso e caráter, um estudante não dotado de humildade – tudo isso não serve a qualquer propósito útil. Além do conhecimento obtido dos textos sagrados, a pessoa deveria obter sabedoria através da experiência. O conhecimento sem experiência pessoal é inútil [...] Mesmo Avatares como Rama, Krishna e Baba não escaparam da acusação; serão os homens normais poupados? As pessoas gostam de si mesmas, de suas próprias religiões, seus costumes e terras natais. Essa afeição faz a pessoa criticar as religiões e as crenças dos outros. Embora relacionados com a religião e com a relação que a pessoa tem com Deus, tais impulsos são impuros. Reconheça esse fato e remova essas tendências pela repetição do nome de Deus e pela meditação; isso preenche o coração com a sabedoria universal do Atma. Ler apenas não é o suficiente; vocês podem dominar todos os comentários sobre as Escrituras e podem estar aptos a argumentar e discutir com grandes eruditos sobre estes textos; mas sem colocar em prática o que eles ensinam, isto é uma perda de tempo.”   (Sathya Sai Baba)










“Dentro do desenvolvimento desta raça humana planetária, vá­rios ensinamentos evolutivos foram sendo posicionados, estrutura­dos e compilados dando origem a inúmeras teorias que sustentaram um acervo elevado de práticas evolutivas, principalmente através dos caminhos religiosos e filosóficos. Na época de Jesus, estes conheci­mentos aglomeravam-se nas denominadas escrituras. Sabe-se que o conhecimento teórico dos ensinamentos evolutivos é básico para um direcionamento mais adequado às práticas nesta direção. Atualmente, estes ensinamentos instrutivos estão se dispondo por várias ‘mídias’, já utilizando um termo do upgrade evolutivo da era de aquário. O Coiote nos lembra que, com o início da entrada das energias cósmi­cas de aquário, inúmeras tecnologias como a imprensa, a transmissão de imagens (TV, Cine, Foto, etc.), a aviação e a cibernética (computado­res e internet), por exemplos, foram introduzidas na Terra nos últimos anos acelerando os processos evolutivos individuais e coletivos desta humanidade. Todos estes elementos existenciais transitórios estão à disposição do mundo dos céus para a divulgação de suas ordens ins­trutivas para a Terra. As escrituras dos tempos de Jesus devem ficar no contexto do seu passado, sem desmerecer os seus valores e, cabe aos caminhantes da senda espiritual se atualizarem discriminando as no­vas formas de ‘Deus’ se comunicar, reconhecendo o atual propósito destas manifestações neste novo tempo.” (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos datransformação”, pág 226, Horácio Netho, Ed. Alfabeto, 2011)













“Hoje, existem sim energias, consciências, seres provenientes de sistemas estelares bem distantes que conhecem os caminhos da Terra. Porque não basta que sejam seres evoluídos e positivos. Esses seres que representam, hoje, os 'Filhos das Estrelas' são aqueles seres que conhecem o destino da Terra. É preciso conhecer o destino do planeta, para poder estar aqui nestas condições de nos dar o conhecimento... eles todos vêm em nome da paz.”    (Trigueirinho em “O Amor das Estrelas”)






video
RELAÇÃO entre INSTRUÇÃO e SINCERIDADE 

(TRIGUEIRINHO)









“Os conhecimentos atuais sobre as influências astrológicas zodiacais serão atualizados, em breve, assim como os conhecimentos espirituais transcendentais já os estão sendo. É que a Terra está sendo iniciada em uma nova consciência, abrindo portais para influências cósmicas que renovarão intensamente as perspectivas da vida planetária. A astrologia solar atual ganhará uma nova visão e expansão, devido às novas órbitas cósmicas e a uma nova percepção da engenharia sideral pelo homem [...] É de grande importância quem sejam os grandes mestres: Jesus, Gautama, Krishna, Yogananda, Lao Tsé, Pitágoras, Apolônio de Tiana, etc. São de grande importância as suas Histórias ou detalhes de suas personalidades. Merecem investigações. Porém, maior importância têm os seus ensinamentos em coerência para com as suas práticas imanentes [...] Ao acolher conhecimentos e ensinamentos sobre a trajetória do caminho espiritual, a mente humana tende a sentir-se incompetente e indisposta a percorrer este destino. Considera que se necessita de muitas regras, leis, condições ou subsídios para que a trilha seja galgada. Em verdade, a vida sempre foi regida por uma sutilidade e leveza indescritíveis, que a fazem ser simples e harmoniosa. A mente humana não deveria se preocupar com as suas limitações, que são inerentes da sua natureza. Mas sim, perceber que existem outras inúmeras consciências que compõem o seu EU holístico, competentes para assumir a caminhada, a partir do ponto que necessitar. Desapego e entrega [...] Há seres humanos que não precisam acessar informações evolutivas diretamente por meio de mestres encarnados, livros ou doutrinas instrutivas. São capacitados com um alto nível intuitivo que lhes permitem acompanharem a evolução simplesmente absorvendo em silêncio os impulsos que vêm da Fonte que sustenta a vida. Podem andar a sós, até um determinado ponto do caminho. Grandes iniciados [...] Nem todas as dádivas são para todos. Nem todos conhecerão os seus mestres internos. Nem todos compreenderão o vazio. Nem todos penetrarão a sabedoria do silêncio. Nem todos sentirão as presenças espirituais. Nem todos viverão a graça. Nem todos serão consagrados. Nem todos serão resgatados e ascensionados. Muito tempo foi perdido ante uma humanidade que não soube compreender os ensinamentos sagrados. Urge a necessidade cósmica da justiça divina e os autosselecionados despertam. A separação da luz e a colheita já acontecem. É chegado o tempo [...] No caminho da busca espiritual, o ser humano corre o risco de sobrecarregar-se com instruções e informações excessivas. É necessário ser seletivo, coerente e equilibrar as instruções com a vida prática imanente. O excesso de informações espirituais esnoba a simplicidade da vida. Um ser transcendente é, invariavelmente, um comedido e um sábio para a vida comum [...] Os que abrem verdadeiramente os seus corações ante as instruções inspiradas dos mundos superiores, podem ser tocados em profundidade, ocorrendo transformações sutis em suas sinapses nervosas, preparando-os para novas possibilidades.” (Do livro “VIA TERRA, caminhosda luz”, Horácio Netho)










“Muitos homens iniciaram uma ‘Nova Era’ nas suas vidas 
a partir da leitura de um bom livro.”    (Henry David Thoreau)








“A autêntica instrução espiritual nunca tentará impor a sua verdade. Nunca tentará alterar a crença pessoal de um ser humano inadvertidamente. Abordará a consciência humana de forma sutil, respeitando seus limites. Trará a luz maior do conhecimento superior com a intenção de posicionar a sua essência, a partir de onde ela se encontra em referência à necessidade evolutiva da Terra para o Cosmos. Estimulará o autoconhecimento humano e a sabedoria de caminhar-se por si próprio, em liberdade e ao mesmo tempo conectado com a essência mais interna e profunda de Deus no próprio homem [...] Muitos seres humanos ainda não possuem uma capacidade intelectual para assimilar os ensinamentos dos grandes mestres. São incapazes sequer de compreender os ensinamentos de um único mestre, quanto mais de reunir e sintetizar os ensinamentos gerais daqueles grandes mestres que lhes são disponíveis. Mais ainda, não conseguem transferir da mente intelectiva para o plano abstrato a verdadeira essência a que se destinam os ensinamentos espirituais. É que seus tempos ainda estão por vir [...] Um grande mestre resguarda parte dos seus ensinamentos ocultamente e em silêncio. Reserva-os somente para alguns escolhidos e em momentos adequados. Sabe que o caminho requer busca, perseverança, investigação, devoção, mérito e iniciação por parte do peregrino espiritual. O desvelar de um mistério ganha mais força, importância e poder quando exige algum esforço por parte do buscador. De outra forma, não receberia a devida atenção por uma consciência acomodada, preguiçosa e que recebe tudo fortuitamente em suas mãos [...] Muitas mensagens espirituais e filosóficas de hoje são ensinamentos reciclados e reutilizados oriundos de tempos pretéritos, que buscam a mesma intenção sob uma nova roupagem atualizada. É necessário um discernimento apurado para distinguir entre os novos ensinamentos para estes tempos e os antigos ensinamentos recondicionados [...] Dois ensinamentos de um mesmo mestre podem parecer contraditórios e paradoxais. É que há uma relatividade para as diferentes realidades dos ensinamentos. Nem sempre sabemos qual o alcance que o mestre dá à dimensão do seu ensinamento momentâneo e a quem ele está verdadeiramente servindo [...] O mestre que hoje lhe ensina, amanhã, poderá aprender com você. É preciso respeito e sabedoria diante dos dois vetores do aprendizado [...] Os livros são veículos que transitam com a energia das palavras. São benéficos, trazendo inúmeros ensinamentos evolutivos. Devem ser descartados para o conhecimento direto.”  (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)









"... quem não é capaz de compreender fluentemente o hebraico não estará qualificado para sondar as profundezas de seu significado escondido dentro da Bíblia hebraica, ou qualquer outra literatura sagrada, que fornece a base original, tanto para o Judaísmo como para o Cristianismo. Na língua hebraica, cada palavra geralmente tem mais de um significado. Cada uma das letras - e até mesmo se maiúsculas ou minúsculas e parte de uma letra individual - contém informação adicional de conseqüência profunda que pode não apenas revelar segredos insondáveis, mas também pode fornecer as chaves essenciais para interpretações cabalísticas ocultas aliadas com a Tradição oral mística que foi proferida verbalmente por Moisés ao povo judeu. Para o estudioso iniciado, nada disso é muito surpreendente, pois sabe-se que tudo o que aconteceu está acontecendo e vai acontecer, está em algum lugar, em algum nível, codificado em uma fórmula divina dentro dos textos sagrados hebraicos e aramaicos. Isto se refere não apenas a generalidades, mas a todos os elementos de todas as espécies e está incluindo tudo o que vai transparecer em sua vida e de todos os humanos, a partir do dia do nascimento até o dia da morte, bem como todas as suas reencarnações e todos os seus elementos e detalhes minuciosos. Isto é verdade também para cada tipo de animal, vegetal e mineral e tudo está atado ao segredo das estrelas. Juntamente com a Torá escrita, a Tradição Oral é considerada igualmente válida. Na verdade, extremamente complexa e abrangente o Talmud pode ser reivindicado para lidar com quase qualquer tópico em nosso universo físico e metafísico. É por isso que, aparentemente, nos últimos séculos, e ainda hoje, os principais estudiosos e místicos têm sido capazes de dar respostas aos enigmas que até mesmo os cientistas têm sido incapazes de resolver." (Do livro “OS FILHOS das ESTRELAS”, págs 228 e 229, Deepak Sankara Veda, Clube de Autores, 2012)






“Qual a diferença entre mestre e instrutor? O que é chamado de mestre é uma consciência que já transcendeu os níveis materiais, então o mestre não está mais envolvido com os níveis materiais internamente. Quer dizer que um mestre pode estar aqui, ele pode estar vivendo aqui nos mundos materiais, mas não está envolvido com isto, o mestre está numa consciência transcendente a tudo isto. O instrutor não é isto, é um transmissor de leis. Um mestre pode estar aí só conscientizando e irradiando, um instrutor está transmitindo leis. Só que o instrutor transmite as leis que correspondem ao seu próprio grau evolutivo, um verdadeiro instrutor não fica falando de coisas nas quais ele ainda não está, fala das leis que lhes correspondem, fala das coisas que a consciência dele já absorveu, então ele transmite estas leis e é diferente de um mestre. Existem mestres de vários níveis, mestres de consciência planetária, mestres de consciência solar e mestres de consciência cósmica, como existem também instrutores de vários níveis dependendo dos níveis de consciências que ele já atingiu.”  (Trigueirinho)         














Sírius e a Instrução
Difundir a Instrução
Instrução: Um Passo Além do Ensinamento
(http://www.irdin.org.br/acervo/detalhes/3412)


Nenhum comentário:

Postar um comentário