_______________________________________________________

terça-feira, 4 de abril de 2017

"SÍRIUS e a TERRA"







"A base do conhecimento, do amor, e da movimentação da vida dentro do nosso universo, a partir do foco siriano, parte desta estrela. Foi neste setor que a Confederação inseriu os códigos da Fraternidade Azul de Sirius, uma organização de paz e ensino, com o objetivo de inserir os códigos ascensionais e seres com a missão de despertar os mundos e seus governos para a luz e para o conhecimento da liberdade."   (Em: http://www.sirion.com.br/textos/)




FRATERNIDADE de SÍRIUS – Fraternidade Cósmica centralizadora de impulsos provenientes do Governo Celeste Central para este sistema solar no seu atual ciclo de manifestação. Conduz as Escolas Internas. De acordo com a própria energia e afinidades magnéticas, cada uma dessas Escolas Internas liga-se a uma Fraternidade Cósmica específica; porém, a Fraternidade de Sírius exerce a função de regente do conjunto formado por elas. Essa afirmativa esclarece-se por estarem todas essas escolas e o sistema solar inteiro desenvolvendo o Segundo Raio e por ser a Fraternidade de Sírius um dos núcleos que o veicula de maneira especial. O Segundo Raio é a via de realização de todas as partículas da Vida Única que evoluem neste sistema solar; assim, embora percorram diferentes Escolas, tem o Amor-Sabedoria como fundamento. Tomar consciência desse fato é passar por uma cura profunda, que dissolve ilusões e apegos gerados pelo ego ao relacionar-se com os demais e com o universo em seus níveis concretos. A Escola Interna de Vênus é, para os grupos internos no âmbito terrestre, o que no ser humano a mônada é para a alma. Seguindo essa analogia, a Fraternidade Cósmica em Sírius corresponde a seu regente monádico. Na atual transição planetária, essa conjuntura se potencializa. O que nos mundos internos se revela como poder de aglutinação está sintetizado na energia de Sírius. A consagração dos universos materiais dá-se principalmente por intermédio dessa Fraternidade. Na luz de Sírius que fulgura no firmamento há muito mais do que os fogos conhecidos pelos homens – há um chamado e um caminho. Há um vínculo especial entre a Fraternidade de Sírius e a senda da formação dos Avatares. A Fraternidade de Sírius tem em relação à Terra, papel semelhante ao que a Hierarquia tem em relação ao homem: instrui, forma, acompanha e encaminha o ser planetário para o seu destino maior.”  (Do livro “Glossário Esotérico”, pág. 170, Trigueirinho, Ed. Pensamento, 1994)






video
PAUL BRUNTON - MISSIONÁRIO de SÍRIUS 
(TRIGUEIRINHO)



"Os espíritos sirianos vem em muitas formas, principalmente como golfinhos e baleias (cetáceos), que são os seres sentientes mais completamente conscientes neste planeta. A razão para isto é que como cetáceos, os seres não experimentam uma dura separação e sentimentos de isolamento da Mãe Terra e da Natureza, como os humanos tendem a sentir. Os Cetáceos são verdadeiramente os guardiães da Terra. Os humanos teriam que compartilhar esta missão de cuidar da Terra e de toda a vida nela existente, mas a maioria dos humanos tem estado “adormecidos” há muito tempo e estão destruindo rapidamente a si mesmos, bem como a Terra e a Natureza. Os Sirianos, junto com muitos outros, estão aqui para nos ajudar a mudar isto. Uma outra maneira pela qual os Sirianos aparecem na forma física na Terra é como “sementes estelares” humanas, aqueles que passaram a maior parte de suas vidas em um corpo Siriano, mas escolheram encarnar como um humano da Terra para um propósito específico, ou através de nascimento ou como entrantes. Há também os que vem como emissários, que escolheram passar a maior parte de suas vidas neste ciclo, como humanos terrestre, e a maioria deles estão ou estiveram no processo de serem “despertados” por seus guias de Sirius em outras dimensões. Estes guias estão trabalhando com os Corpos de Luz dos seres físicos, bem como com seus corpos físicos, mentais e emocionais, para prepará-los para vir para a consciência total [...] Os Sirianos que estão em sua forma etérica ou em sua forma nativa estão agora trabalhando com muitos de nós, não somente na ativação e abertura de nossos cinco chakras interplanetários mais elevados e em partes do nosso cérebro que estiveram dormentes, mas eles estão também trabalhando na nossa estrutura genética [...] Os Sirianos são membros de uma grande federação galáctica e algum tempo antes a nossa assim chamada “história registrada”, A Terra costumava também ser parte da Federação. Existem histórias diferentes que diferem de fonte para fonte a respeito do que aconteceu e fez com que os humanos, ou partissem ou fossem deixados para fora da Federação, após uma espécie de desastre de manipulação genética. Mas agora, a Terra está entrando numa grande mudança e parece que todos querem estar aqui para ver o que acontece, alguns como participantes, como os Sirianos, e alguns como observadores. Após a Ascensão, a Terra novamente será um membro ativo da Federação Galáctica [...] Os guias Sirianos que eu conheço, dizem que a coisa mais importante para fazer é irmos dentro de nossos corações e estarmos abertos para Amar Incondicionalmente. Os Sirianos estão trabalhando conosco, primeiro como seres individuais e depois estão nos dando sugestões do que está acontecendo, enquanto encontramos outros e formamos juntos pequenos grupos que se interconectam uns aos outros, e então começamos a compartilhar nossas experiências. Mais tarde, isto levará a uma compreensão mais conscienciosa do que o propósito deles/nosso está na transformação do planeta Terra enquanto ele se encaminha para a Ascensão. A Ascensão será como uma chave, abrindo e ancorando o Corpo de Luz com os corpos físico, emocional e mental, permitindo que eles se integrem e assim dêem a cada indivíduo acesso muito maior a dimensões mais elevadas e experimentem a Unicidade com outros [...] Não sei o que ocorrerá realmente no futuro, mas eu visualizo uma grande mudança de paradigma e um renascimento para a Terra e seus companheiros simbióticos que vivem aqui fisicamente e em outras dimensões. Nós estamos todos aqui para experienciar esta fantástica jornada e há muitos de outros reinos, dimensões, universos e sistemas estelares que estão aqui para nos ajudar. Os Sirianos são alguns destes seres. Eles trabalham com alguns de nós na terceira dimensão de maneiras sutis que nós não podemos ver facilmente com nossos meros cinco sentidos, e em dimensões superiores de maneiras mais diretas, que ainda não podemos perceber a menos que tenhamos acessos a essas dimensões [...] Eu creio que é o que os Sirianos querem – que nós elevemos nossa consciência espiritual, coletivamente, de maneira que a Terra possa retornar à sua glória anterior e reunir-se à Federação Galáctica..." (Em: http://universo-da-luz.webnode.com.br/products/rela%C3%A7%C3%B5es-com-sirius/)












"Vocês sabem perfeitamente que o planeta está rodeado pelas naves da Confederação Galáctica e não somente as de Sírius, pois há muitas nações estelares que se apresentaram para oferecer ajuda à humanidade e à Mãe Terra. E também sabemos que todos os que vivem dentro da Terra, os intraterrenos, também estão em alerta máximo e à disposição, para que finalmente se obtenha a vitória total da Luz. Eu Sou ISKU, de Sírius." (Em: http://www.curaeascensao.com.br/mensagens_arquivos/mensagens223.html






"A Terra se desintegraria se recebesse um impulso da Estrela Sírius. Para aquela energia vir para a Terra, penetrar a Terra e chegar a atuar sobre a humanidade, isto é através do Comando Ashtar. Tudo aquilo que Sírius envia para a evolução da humanidade terrestre passa pelo Comando Ashtar. O Comando Ashtar decodifica isto, filtra isto porque senão nós não suportaríamos, porque Sírius é a Estrela que comanda o sol [...] Independentemente da situação na superfície do planeta, que é cada vez mais caótica em todos os setores, existe outros níveis da Terra, uma outra Terra, uma outra civilização, outros seres humanos em outros níveis de consciência, enfim, existe uma outra vida aqui neste mesmo planeta que leva o planeta para o destino que ele tem que assumir e que ele tem que representar. Para que fosse possível esta evolução planetária no sentido superior, existe na consciência do planeta uma área onde a vontade única, cósmica e universal é conhecida e guardada. De forma que este planeta não é um planeta errante e tem numa certa área da sua consciência bem registrada a vontade única, a vontade do universo para ele como planeta. E claro que isto está muito bem velado, defendido e resguardado por Sírius."   (Trigueirinho)                                                                             






CONTATOS c\ SERES de LUZ,
SÍRIUS e ÓRION 
(SANI NALÚA)





“Sírius, etimologicamente, vem do latim 'Sirius' ou do grego 'Seirios' significando 'Brilhante' ou 'Ardente', pois sua estrela alpha é a que mais brilha nos céus, olhando-se da Terra. Está a oito anos-luz da Terra, na Constelação do Cão Maior. Sírius é uma das Federações Principais da Confederação Intergaláctica, sendo a regente de todo este sistema solar. A Fraternidade de Sírius introduziu, na Terra, a escola do 'EU SOU' através da Fraternidade Branca local. Canaliza e transmite a energia do segundo raio para o nosso sistema solar. Será através de Sírius que a Terra passará a ser integrante da Confederação Intergaláctica. De forma misteriosa, conhecimentos paralelos aos que circulam pelo mundo científico atual, têm trazido informações sobre a Constelação de Sírius. Grupos de seres contatados espiritualmente e outras pequenas comunidades têm falado da importância de Sírius para a vida na Terra.”  (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, pág 164, Horácio Netho, 2012)






“Dogon é um povo que habita o Mali e o Burkina Faso. Os dogons do Mali são um povo que vive em uma remota região no interior da África Ocidental - são cerca de 200 mil e a sua maioria vive em aldeias penduradas nas escarpas de Bandiagara, ao leste do Rio Níger. Ainda não podem ser qualificados como ‘primitivos’, pois possuem um estilo de vida muito complexo, e não são excelentes candidatos a possuir conhecimentos científicos. Contudo, possuem um conhecimento muito preciso do sistema estelar de Sírius (incluindo pelo menos uma estrela que ainda não foi identificada pelos astrônomos) e dos seus períodos orbitais. Os sacerdotes dogons dizem que sabem desses detalhes, que aparentemente são transmitidos oralmente e de forma secreta, séculos antes dos astrônomos. Para os dogons, toda a criação está vinculada às estrelas que eles chamam de Po Tolo, que significa ‘Estrela Semente’. Esse nome vem da minúscula semente chamada de ‘fonio’, que em botânica é conhecida como Digitaria Exilis. Com a diminuta semente, os dogons referem-se ao início de todas as coisas. Segundo os dogons, a criação começou nessa estrela, qualificada pela astronomia como anã branca, e que os astrônomos modernos chamam de Sírius B, a companheira muito menor da brilhante Sírius A, da constelação Cão Maior. Os dogons sabem que a Po Tolo tem uma enorme densidade, totalmente desproporcional ao seu reduzido tamanho e acreditam que isso deve-se à presença do sagala, um metal extremamente duro e desconhecido na Terra. Continuam descrevendo que as órbitas compartilhadas da Sirius A e da Sirius B formam uma elipse, com a Sirius A localizada em um dos seus focos, sendo uma idéia diferente e mais verossímil que a de Johannes Kepler, do século XVII, que propôs que os corpos celestes se moviam em círculos perfeitos. Os dogons também dizem que a Sirius B demora 50 anos para completar uma órbita em volta da Sirius A, a astronomia moderna estabeleceu que o seu período orbital é de 50,4 anos. Igualmente intrigante é a sua afirmação de que a Sirius B gira em torno do seu próprio eixo e demora um ano terrestre para terminar este movimento. Alguns astrônomos afirmam que isso é possível, enquanto outros discordam dizendo que esse período de rotação é muito longo para uma estrela tão pequena e densa. Mas, o que é realmente assustador é o conhecimento que dizem ter sobre o terceiro astro do sistema Sirius, descoberto apenas recentemente pelos astrônomos, já que possui um tamanho irrelevante perto dos dois outros astros do sistema, e por isso levou quase meio século para ser descoberto. Os dogons chamam este terceiro corpo de Emme Ya, ou ‘Mulher Sorgo’ (um cereal) e dizem que é uma estrela pequena com apenas um planeta em sua órbita, ou um grande planeta com um grande satélite. Os modernos intérpretes dessa tradição chamam esta estrela de Sírius C. Os pesquisadores afirmam que os conhecimentos sobre o sistema Sirius dos dogons possuem milhares de anos, e tem a seu favor as provas históricas. Supõe-se que os dogons são remotos descendentes dos gregos que colonizaram a parte da África que atualmente constitui a Líbia.”  (Em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Dogon)








(Extraído do livro “Glossário Esotérico”, pág. 436, Trigueirinho, Ed.Pensamento,1994)




“Eu sou SaLuSa, de Sírius, e posso-vos dizer que a Federação Galáctica espera encontrar-se convosco num futuro muito próximo. Irão trazer-vos os meios para alcançar a paz permanente na Terra. Também, irão se aproximar com grande amor, e ver a Luz brilhante da vossa alma.” (Em:http://forum.intonses.com.br/espiritualidade-f7/mensagem-salusa-sirio-t6244.html)
















"A obra "Mistérios do Sol" preenche uma lacuna na área esotérica, ao apresentar em primeira mão revelações novas e atualizadas sobre temas como o sol espiritual Matrix terrena. Barreira de Frequencia, mediunidade e chacra umeral, ativação da polaridade feminina, relatos de iniciações solares e planetárias, entre outros tópicos. Através de contatos mantidos ao longo de anos com Mestres e hierarquias Espirituais em dimensões sutis e no plano físico, foram transmitidas informações vitais sobre as grandes mudanças em curso que estão afetando e modificando a vida na terra. Tomando como ponto de partida os mistérios relativos ao Astro Rei, o Sol, a obra esclarece muitas dúvidas dos estudiosos e buscadores espirituais sobre temas de grande repercussão. A autora realiza um estudo comparativo entre a situação do planeta na atualidade e os diaas que antecederam a queda de Atlântida, descrevendo a influência decisiva das radiações do Sol sobre os destinos da humanidade e revelando como as sutis energias solares repercutem no processo de renovação energética e transformação espiritual terrestre. A Autora lança luz sobre o processo de iniciação da terra e do Sol e esclarece as misteriosas conexões existentes entre a estrela Sírius e o sistema solar. A obra explica minuciosamente a abertura do Portal da Nova Era e suas implicações para o futuro do planeta apresenta ainda uma descrição ilustrada de alguns dos principais tipos de chips e implantes inseridos pela tecnologia extraterrestre na especie humana. Além disso, são investigadas as origens e causas ocultas do fenomeno conhecido como Aquecimento Global. Em complemento, a autora propõe também diversas técnicas que tem o poder de inspirar e expandir os horizontes da consciência, facilitando o contato e integração com os níveis superiores de realidade."  (Em:http://livromisteriosdosol.blogspot.com.br/)








Sírius e a Instrução
O Amor das Estrelas
Nós e as Linhagens, Nós e Sírius


Nenhum comentário:

Postar um comentário