_______________________________________________________

terça-feira, 7 de março de 2017

O REINO VEGETAL


















"Segue o teu destino... Rega as tuas plantas, ama as tuas rosas. 
O resto é a sombra de árvores alheias." 













“Esse foi o reino que mais conseguiu cumprir o propósito de sua existência na Terra. Não chegou a maior plenitude devido à densidade psíquica do planeta. Por outro lado, com a purificação e com o juízo em ato em todos os reinos, algumas espécies vegetais que não correspondem à vibração futura do planeta deixarão de existir nele. Uma classe muito sutil de devas, coligada a Vênus, já está influindo sobre as formas desse reino e trará à manifestação espécimes de beleza incomparável. A comunicação entre o homem, os devas e os vegetais se intensificará, e a atividade agrícola, que ora tem como fim o sustento do próprio homem, será substituída por uma colaboração recíproca e criativa. A superfície da Terra acolherá também espécies vegetais provindas de regiões além deste sistema solar e desta galáxia. Essa experiência foi realizada no passado e será repetida de maneira mais avançada. As espécies desse modo introduzidas veicularão vibrações sutis e efetuarão um trabalho oculto que inclui o preparo para etapas ainda posteriores da Terra. O reino vegetal exerce papel relevante na transmutação de vibrações desde o nível denso até o astral mais sutil. No futuro, aprofundará essa ação. Com a fusão entre o nível astral e o mental, que já teve início, certos vegetais terão aumentada a sua sensibilidade às vibrações de pensamentos, o que possibilitará o estreitamento da colaboração entre esse reino e o humano.”  







O HOMEM QUE PLANTAVA ÁRVORES
(BASEADO em FATOS REAIS)




PLANETA TERRA - REINO VEGETAL
(TRIGUEIRINHO)

“Desde que chegaste ao mundo do ser, uma escada foi posta diante de ti, para que escapasses. Primeiro, foste mineral; depois, te tornaste planta, e mais tarde, animal. Como pode isto ser segredo para ti? Finalmente, foste feito homem, com conhecimento, razão e fé. Contempla teu corpo - um punhado de pó - vê quão perfeito se tornou! Quando tiveres cumprido tua jornada, decerto hás de regressar como anjo; depois disso, terás terminado de vez com a Terra e tua estação há de ser o céu.”   (Rumi)







INTEGRAÇÃO à NATUREZA,
 ALIMENTAÇÃO, VEGETAIS e CURA
(JAIME BRUNING)















"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante." (Albert Schweitzer - Nobel da Paz de 1952)













FITOENERGÉTICA - ENERGIA das PLANTAS e a ALMA
(PALESTRA c\ BRUNO GIMENES)




“É bom que você sinta, com maior clareza, a função das grandes árvores adultas como condutoras de energia. Lá estão elas, sempre a postos, canalizando as forças universais que cercam o mundo e que dele fazem parte. As montanhas canalizam essa energia, sobretudo as de cumes pontiagudos; mas as grandes árvores são de uma substância mais viva e mais elevada, e são portadoras de vibrações especialmente potentes. São magníficas sentinelas para nós e para a energia cósmica do universo. Permanecem enraizadas e em pé, transformando o poder em uma aura de paz. Repetimos, as grandes árvores são essenciais para o bem-estar da Terra. Apenas elas podem fazer o trabalho que fazem. As grandes árvores e a humanidade poderiam viver em perfeita harmonia e respeito mútuo, cada uma representando o ápice de uma forma de vida específica, e os seres humanos poderiam ganhar muito nessa associação com elas. Não é à toa que se diz que Buda foi iluminado sob uma árvore. Uma grande árvore pode enfocar e concentrar a glória dos espaços abertos e torná-la útil a Terra. Que o seu amor chegue às árvores. O fato de estarem desaparecendo em todo o mundo não passa de outro sinal dos tempos problemáticos do fim de uma era. Árvores adultas são necessárias para o bem-estar do planeta. Memorize e difunda isso em pensamentos vigorosos e agradeça a Deus por Ele as ter criado.” (Do livro “O Chamado das Árvores”) 















(Extraído do livro “Glossário Esotérico”, Autor: Trigueirinho, Ed. Pensamento, 1994









“Pode contar seus segredos ao vento, mas depois, não vá culpá-lo por contar tudo às árvores. Árvores são poemas que a Terra escreve para o céu. Nós as derrubamos e as transformamos em papel para registrar todo nosso vazio."  (Khalil Gibran)











"... com a purificação e com o juízo que atualmente ocorrem em todos os reinos, os vegetais deixarão de exprimir-se por meio de certas espécies hoje existentes, que não correspondem à vibração do planeta no ciclo futuro. Uma classe muito sutil de devas, coligada ao planeta Vênus, já está trabalhando junto a esse reino e trará à manifestação formas de beleza incomparável. A comunicação entre o homem, os devas e os vegetais será aprofundada, e a atividade agrícola desta civilização, que tem como fim o próprio homem, será substituída por um trabalho criativo, fruto da colaboração entre esses reinos. A superfície da Terra acolherá também algumas espécies vegetais provindas de regiões extra-sistêmicas e mesmo extragalácticas. Trata-se de uma experiência que já foi feita num passado remoto e que agora encontra a oportunidade cíclica de ser repetida, numa volta mais elevada da espiral evolutiva.”  (Do livro “A Criação”,  Autor: Trigueirinho,  Ed. Pensamento, 1992, pág. 159)


























As Plantas, as Flores e Nós
As Árvores e Sua Consciência
Colaboração c\ Florestas, Plantas e Devas
(http://www.irdin.org.br/acervo/detalhes/5944)



Nenhum comentário:

Postar um comentário