_______________________________________________________

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

CONSELHOS da FONTE













CONSELHOS INTERPLANETÁRIOS - Criados para auxiliar, com o conhecimento da energia Ono-Zone, os mundos que não alcançaram o grau evolutivo exigido pela lei interplanetária para se incorporarem a âmbitos cósmicos. Nesta época, há Conselhos Interplanetários na órbita da Terra desempenhando diferentes tarefas, entre as quais: o suprimento dos meios para a elevação da atual Raça humana que habita a sua su­perfície; a aplicação das leis universais segundo os ciclos que a humanidade atravessa; a preparação da retirada dos seres autoconvocados e demais resgatáveis; a inserção, no nível etérico planetário, dos padrões de conduta do Novo Homem, bem como o acompanhamento do despertar interno dos indivíduos que assumem manifestá-los; o encaminhamento das mônadas aos seus destinos cósmicos; a condução das forças da Natureza segundo a lei da purificação.”  (Do livro “GlossárioEsotérico”, autor: Trigueirinho,Ed. Pensamento, 1994, pág. 86)







CONTATOS c\ SERES INTERPLANETÁRIOS
(ANNE GIVAUDAN)







              



“Conselhos de Cura Cósmica como Santa Esmeralda e Santa Ametista, Ordens Cósmicas como Melquisedeque e Metatrom, assim como o Conselho de Anciãos Shaknatrom são alguns dos núcleos que já revelaram as suas ações conscientes, na Terra, por meio de diversos canais humanos missionários, em nome do Amor Sabedoria que se sobressairá.”    (Do livro “VIA CORAÇÃO,caminhos da transformação”, pág 31, Horácio Netho, Ed. Alfabeto, 2011)













“Como um exemplo bem prático, mas também profundamente misterioso para aqueles que ainda não compreendem as realidades hierárquicas interligadas, citaremos um dos eventos que marcaram o caminho do Avatar indiano Sathya Sai Baba. Certa vez, um devoto próximo seu estava fazendo a sua transição reencarnatória (também denominada de ‘morte ou bardo’, por alguns de nós). O seu corpo físico falecido ainda se encontrava num leito, sendo acompanhado e velado por seus familiares. Sathya Sai Baba foi ao encontro daquele corpo e, chegando lá, pediu aos familiares presentes que os deixassem a sós naquele quarto com o corpo do devoto. Algum tempo depois, Sathya Sai Baba saiu daquele quarto caminhando e acompanhado de seu devoto que havia retornado ao corpo físico, para surpresa e espanto dos que presenciaram este evento. O devoto testemunhou que a sua consciência sutil estava ao lado do corpo físico acompanhando a sua ‘pseudo-morte’, e quando Sathya Sai Baba chegou, eles foram conduzidos a um Conselho de Seres Espirituais quando, a pedido de Sathya Sai Baba, as vidas anteriores daquele ser foram revisadas. A favor de seu devoto, Sathya Sai Baba interveio junto àquele Conselho Espiritual e, de forma positiva, a sua atual encarnação física foi retomada e postergada por mais algum tempo. Evento este que nos confirma a realidade das atividades das Hierarquias Espirituais e dos Conselhos Cósmicos que nos acompanham.”   (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 193 e 194, Horácio Netho, Ed.Alfabeto, 2012)


                           










(Extraído do livro “Glossário Esotérico”, pág. 85, Trigueirinho,Ed. Pensamento, 1994)







"Somos uma raça do Povo Estelar que existe além dos limites físicos. Foi exatamente por isso que os Conselhos nos escolheram para falar a vocês. Podemos ser chamados de 'Povos das Nuvens'. Nossa forma altera-se como as nuvens. Existimos em um lugar que, para que vocês compreendam, é o espaço interdimensional. Estamos aqui para falar a vocês sobre o que significa ser o verdadeiro 'EU'. O destino humano é um destino de grande beleza, que literalmente não tem limites nem fronteiras para o 'EU'. Somos pessoas que fluem juntas, se fundem e emergem. Assim são as profundezas dentro do Ser Humano. Como o espaço interior ainda é um Mistério, a nossa vida é inimaginável para vocês." (Do livro "LEIS ESTELARES, O Caminho da TerraEstrela", pág 31, Autor: Xamã Estrela de Prata, Ed. Madras, 2006)











“Para que um Conselho Cósmico projete a sua luz na Terra, através do Reino Humano, se faz necessário que os integrantes deste Reino que vão experimentar estas realidades tenham consciências sutis despertas. O ‘Corpo de Luz’ é a primeira consciência humana que credencia um ser humano a ter uma experiência por via direta com os Conselhos Cósmicos. Sendo o ‘Corpo de Luz’ uma consciência limitadamente terrestre, lida ainda com os aspectos formais dos propósitos do planeta. Porém, a natureza mais elevada de um Conselho Cósmico não é material e formal e, assim, para um contato mais real de algum ser humano com estas realidades, o seu espírito cósmico (Mônada) passa a ser a consciência mais fidedigna para tal. A Mônada é a primeira consciência cósmica que um ser humano desperta para a sua vida além Terra, onde o mundo das formas materiais é transcendido e a relação superior com a vida passa a ser captado em um estado de pura ‘Luz’.  Portanto, um contato mais fidedigno e verdadeiro de um ser humano com um Conselho Cósmico se dá em ‘Flashes de Pura Luz’, sem interferência do mundo formal para a sua consciência, mas ao mesmo tempo aprofundando a sua compreensão sobre este mesmo mundo. Em minha experiência particular, revelo que tenho recebido contatos de alguns Conselhos Cósmicos ligados às atividades de Cura e Instrução para a Terra. Especialmente, o Conselho Shaknatrom de Anciãos da Confederação Intergaláctica, através da luz de ‘Sida Capresh’, revelou-me os limites de suas atividades por todas as galáxias que compõem este nosso Universo Local. Sendo que revelações focais como esta, aqui testemunhada, estão auxiliando a humanidade a compreender melhor a natureza das atividades do ‘Mundo Celestial’. De grande mistério são os meios como um Conselho Cósmico se faz consciente para uma mente divina desperta. Através de sinais que se manifestam desde os níveis mais densos da matéria terrestre até os mais sutis das energias celestes, os Conselhos Cósmicos vão refinando as consciências de seus contatados estimulando a prática da ‘Atenção Plena’ como base fundamental para se fazerem percebidos. Usufruem de todos os elementos existenciais disponíveis na experiência do planeta, em qualquer Reino e em qualquer situação acima da dualidade. Desta forma, cores, animais, números, nomes, formas geométricas, movimentos, astros, etc... tudo realmente pode ser usufruído de uma forma atemporal e surpreendentemente mágica para uma mensagem que estes conselhos necessitem nos enviar. É através do desenvolvimento da atenção que as sinapses cerebrais vão se fortalecendo eletricamente e se iluminando. A atenção fortalece o desenvolvimento de todos os sentidos (olfato, gustação, visão, audição, tato, etc.) que devem ser aperfeiçoados para a consciência do corpo holístico humano. Somente com os sentidos externos bem desenvolvidos e apurados que um ser humano pode perceber a existência das dimensões mais sutis, através do despertar dos sentidos internos que os conecta com as suas realidades paralelas. Esta interconexão de sentidos, externos e internos, une a vida dos céus com a Terra através da atenção plena. Os Conselhos Cósmicos agem sempre no propósito de direcionar e ajustar a ‘Senda Espiritual’ mais adequada para o seu contatado, orientando-o de acordo com o seu acervo de experiências pretéritas e futuras, pois agem além dos espaços-tempos usuais para a Terra. E para cumprir este propósito, a presença de um Conselho Cósmico na vida de um ser humano pode ser reconhecida através do simples desenvolvimento de uma planta, num diálogo atento entre os homens, na manifestação de um evento sincrônico com os animais, numa mensagem simbólica de um número, enfim, por qualquer movimento que a vida possa oferecer em seu palco teatral das brincadeiras da Fonte. Atualmente, a humanidade da Terra está tendo a possibilidade divina de comungar conscientemente com as realidades que sustentam os propósitos de alguns destes Conselhos Cósmicos, que estão se revelando abertamente para a nossa evolução coletiva.”   (Do livro “COMANDO ESTRELINHA,Temas Transcendentais”, págs 167 a 169, Horácio Netho, Ed. Alfabeto, 2012)












CONSELHOS de ANCIÃOS – Existentes em civilizações intraterrenas e extraterrestres evoluídas, expressam elevada sabedoria. Seus membros são consultados em decisões concernentes à evolução de reinos, de povos e do planeta em que vivem. Tendo percorrido diversos pontos do cosmos durante milênios, acolheram as mais positivas sementes do Bem e irradiam a paz que alcançaram. Deles dependem Conselhos menores, que atuam em áreas específicas do desenvolvimento do planeta, bem como na interligação das civilizações em que estão sediados com núcleos cósmicos. Os Conselhos de Anciões vertem sobre a humanidade terrestre a essência da sabedoria, e esta se torna assim, disponível em diferentes graus, a todos os que lhe estejam receptivos.”   (Do livro “GlossárioEsotérico”, autor: Trigueirinho,Ed. Pensamento, 1994, pág. 85)











“O Conselho Shaknatrom de Anciãos é formado por consciências imateriais que se expressam a partir da oitava dimensão da unidade cósmica, além da vida formal. Representa um núcleo de Amor Sabedoria para todo o universo e não tem ação focal apenas para com uma humanidade de um planeta ou de um sistema solar, como no caso da Terra. Presta serviços à evolução harmônica do Cosmos, levando em consideração os propósitos comungados entre os mais diversos reinos da existência. Considera o momento, as características e a importância de cada ciclo para cada vivência a ser experimentada pela ordem da Fonte Primordial em cada super-universo, universo, galáxia, constelação ou sistema solar da rede holística de vida. Desta forma, a sua ação estende-se muito além das órbitas de nossas duas galáxias irmãs conhecidas como Via Láctea e Andrômeda.”  (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Autor: Horácio Netho)











“Seriam estes vinte e quatro anciões apocalípticos os mesmos que compõem o Conselho Intergaláctico de Andrômeda e que aportou sua nave, em 08 de agosto de 2009, às zero hora (00:00h), no Vale de ERKS, na Argentina, para cumprimento de uma missão cósmica anunciada publicamente, através do Centro Espiritual Figueira, uma extensão física do Centro Intraterreno de Mirna Jad, em Minas Gerais?”   (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 113, Horácio Netho,Ed. Alfabeto, 2011)

                                                                                                 











Nenhum comentário:

Postar um comentário