_______________________________________________________

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

SÍMBOLOS ESTELARES













“Os Símbolos Estelares são recursos da alta tecnologia sideral, componentes importantes do processo de evolução para a consciência em qualquer reino existente. Alguns destes símbolos podem ser ativados através de mantras correspondentes, quando a iniciativa parte de seres iniciados pela Hierarquia Espiritual que sustenta o desenvolvimento deste Universo Local. Neste atual momento em que o planeta Terra está se purificando e ajustando as suas leis de vida, adaptando-se às Leis sugeridas pela Confederação Intergaláctica, inúmeros seres presentes no Reino Humano estão lidando com estes Símbolos Sagrados para auxiliar a cura do planeta como um todo. Em um redimensionamento mais amplo e universal, podemos afirmar que os atuais Crop Circles que estão se manifestando em inúmeros países da Terra, também são símbolos estelares que cumprem propósitos específicos para a elevação da vida neste planeta. Para a correta utilização destes símbolos e um melhor uso dos seus potenciais inerentes, o ser que usufrui destes símbolos deve se encontrar em aspiração espiritual firme, além de ter confirmado em si as disciplinas de autoaperfeiçoamento necessárias para uma evolução cósmica. As experiências mais significativas das realidades destes símbolos ocorrem nas dimensões mais internas e sutis da vida, exigindo dos seres que os utilizam um aprofundamento em suas intuições.”  (Horácio Netho)  















“A consciência humana hoje não é igual à do século XIX, e o processo evolutivo do planeta mudou. Esse avanço determina o aparecimento de novos símbolos, vitalizados nos níveis internos e capazes de expressar o despertamento atingido. A Hierarquia transmite a energia desses novos símbolos aos seres humanos encarnados aptos a recebê-la, e dessa forma etapas futuras são preparadas. Quando sob o impulso da Hierarquia, um símbolo universal é trazido ao conhecimento da humanidade, ele irradia a vibração dos padrões de conduta que nela devem incorporar-se. Atualmente, o contato lúcido com os símbolos tende a aprofundar-se. No ensinamento esotérico, os símbolos têm importância capital. Suas indicações podem ser compreendidas de maneiras diferentes, a depender do grau evolutivo de quem os contata e do nível de consciência em que são enfocados. Por isso é enganoso fixar os seus significados. Mesmo os chamados símbolos universais tomam conotações específicas em cada circunstância em que se apresentam. Para desvendá-los, análises mais confundem que esclarecem. O que revela o conteúdo de um símbolo é a percepção intuitiva, o conhecimento direto não racional, ao qual se chega pelo silêncio. Um símbolo é um concentrado de energia. Os símbolos sintetizam verdades intemporais, estão além das leis e dos limites da matéria e guardam indicações sobre a essência da vida. Segundo a Sabedoria Antiga, apresentam-se sob múltiplas chaves e, entre essas chaves, as mais conhecidas relacionam-se à abordagem antropológica, à astrológica, à astronômica, à física ou fisiológica, à geométrica, à metafísica, à mística, à numérica e à psicológica.” (Do livro:“Glossário Esotérico”, autor: Trigueirinho, págs 435 e 436, Ed. Pensamento, 1994 )







A CONFEDERAÇÃO INTERGALÁCTICA,
O CORAÇÃO e AS ESTRELAS
(HORÁCIO NETHO)






“Os Símbolos Sagrados só possuem força e poder, quando ativados pela nossa ‘forma-pensamento’, que deve estar canalizada pelas energias de amor e intuição sustentada pela nossa Hierarquia Espiritual de suporte dentro do Conselho Cármico, que é adquirida mediante a iniciação e batismo direto com essas Hierarquias. A ativação desses símbolos está ligada a um propósito puro de coração. Cada um desses símbolos é na verdade um arquétipo sideral milenar. Esses símbolos são, para a compreensão terrestre, arquétipos vivos de micro merkabahs de energia baseados em elementais siderais e geometria sagrada ligados a um computador central da Confederação, centralizado no núcleo da nossa galáxia. Cada um desses símbolos está atrelado a um determinado Raio e frequência e, consequentemente, eles atuam em diferentes campos magnéticos do nosso aspecto quântico e molecular. Isso permite uma canalização de energias bem mais dinâmicas e exatas. Os símbolos estão divididos em categorias de aplicação, assim temos os de transmutação, de geobiologia, de proteção, de regeneração, de desobsessão, de portais e conexão com as altas esferas crísticas, entre os principais.”  (Extraído da Apostila: “CURA QUÂNTICA II”, Autor: Rodrigo Romo)






Paz Interior e Vida Simbólica
Para Compreender os Símbolos
A Linguagem Eterna dos Símbolos
(http://www.irdin.org.br/acervo/detalhes/3147)

Nenhum comentário:

Postar um comentário