_______________________________________________________

domingo, 27 de novembro de 2016

NATUREZA das PROFECIAS







"A função derradeira das profecias não é a de predizer o futuro, 

mas a de construí-lo."  (Martin Claret) 





"Uma profecia é uma manifestação de um evento imaterial, pro­duto do trânsito da consciência humana pelas dimensões atemporais, acima da quarta dimensão. As vias dimensionais nas quais transitam as profecias são vias de duplo sentido que interligam presente, passa­do e futuro, não linearmente. Na atual humanidade terrena, a men­te concreta de grande parte de seus seres está permeada de desejos, o que os faz serem excitados e geradores somente de expectativas futuras, ao mesmo tempo em que arrastam desarmonias provindas de seus passados. Desta forma, o trânsito da consciência humana na atemporalidade ganha destaque coletivo apenas como curiosidade em direção ao futuro, como na manifestação das profecias, ou de re­latos passados históricos sem muito valor evolutivo. Porém, o acesso às realidades passadas e a interação com estas dimensões são de tão grande importância e valia quanto o acesso às profecias que relatam sobre o futuro. Esta humanidade tem sido beneficiada por inúmeros seres cósmicos de consciências atemporais que, regido por leis da su­pranatureza, interferem evolutivamente nas realidades terrenas em prol e para a evolução da Fonte, intentando apresentar as verdades mais elevadas dos diversos espaços-tempos do Cosmos.”  (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 216, Horácio Netho, Ed. Alfabeto, 2011


 










“O espaço-tempo das cordas cósmicas contém matéria com densidade de energia posi­tiva e é compatível com a física conhecida. Porém, a deformação que produz os anéis de tempo estende-se até o infinito, no espaço, e de volta ao passado infinito, no tempo. Assim, esses espaços-tempos foram criados com viagens no tempo embutidas.”  (Do livro “O Universo Numa Casca de Noz”, autor: Stephen Hawking, págs 140 e 142, Ed. Arx, 2002)
                                                                                                                                







“É impossível compreender o tempo-calendário das profecias, pois elas não obedecem à ordem cronológica, ou seja, referem-se a realidades que transcorrem segundo leis superiores às que regem o tempo material. Portanto, falam diretamente aos que se abrem à ação de energias transformadoras. Os demais as vêem como superstições ou consideram-nas advertências vazias. Toda profecia é relativa. Há estudiosos que prevêem a data de um fato importante. Sua previsão é verdadeira no nível em que captaram aquela conjuntura, mas não no nível acima. E quando este último predomina, o fato pode não se dar como foi previsto. É impossível fixar uma data para as maiores mudanças que a Terra deve sofrer. Mas algumas já estão acontecendo, e podemos perceber seus sinais: a poluição ambiental, o derretimento das calotas polares, as várias alterações climáticas... E, embora todos saibam disso, raros são os que mudam sua forma de vida. A maioria recebe a informação e não se transforma, mesmo admitindo a própria corresponsabilidade em fatos desequilibrados e negativos. Por isso, o mais urgente para a humanidade não é conhecer profecias, mas sair do plano em que se encontra e ficar diante de outras leis, as mesmas que estão transformando a Terra. Não devemos buscar informações por curiosidade. Devemos usar de maneira positiva e dinâmica a energia de transformação hoje presente no planeta e ser receptivos ao desconhecido.”  (Trigueirinho)






“O Budismo trabalha com a noção de que as realidades são todas construídas, portanto elas não são realidades finais. As realidades que nós vivemos são configurações, elas não são ‘coisas’ obrigatórias. Talvez, a gente esteja vivendo um esgotamento de um modelo filosófico. Esse modelo filosófico, ele está ligado a características religiosas e a características científicas também.”




                                            



“Não se iludam, não me iludo. Tudo agora mesmo pode estar por um segundo. Tempo rei, oh tempo rei, transformai as velhas formas do viver, ensinai-me, oh pai, o que eu ainda não sei.”    (Gilberto Gil)







“Sendo um recurso de deslocamento da consciência através de planos mais sutis que o usual da Terra, as profecias têm servido para demonstrar que há estruturas dimensionais na existência holística que podem ser acessadas por um ser humano elevado e que tenha algum compromisso com a própria vida atemporal do planeta ou do Cosmos. Porém, de forma imatura e pouco sábia, muitos interessados pelas realidades das profecias findam dando as suas importâncias somente na direção das vias aferentes do tempo em direção ao futuro, desprezando as vias eferentes que fazem a conexão inversa dos diferentes espaços-tempos interligados. Independente do conteúdo apresentado por um visão profética, os investigadores mais experientes sobre a natureza das profecias deveriam pesquisar sobre as práticas ou disciplinas que estão suportando os seus profetas, assim como a possibilidade de uma interação mais consciente em ambos espaços-tempos polarizados de uma mesma profecia (passado-presente-futuro). É sabido que sempre que um Grande Profeta surge e se revela, ele vem em nome das Leis Superiores, em nome da paz e do amor que deve reinar nesta Terra. Manifesta o seu dom para benefício da humanidade e não para usufruto curioso de poucos ignorantes. Vem como um mensageiro dos céus para motivar a humanidade a observar mais as realidades espirituais [...] Neste momento de sutilização da Terra, a vida atemporal está ficando mais acessível para uma quantidade maior de seres humanos Iniciados com a Hierarquia da Terra. Isto traz como conseqüência uma maior interação coletiva da humanidade com as realidades paralelas, com a dinâmica mutável do ‘jogo da vida’, fazendo com que as profecias se tornem também mais flexíveis. Desta forma, veremos várias profecias serem alteradas atualmente, o que não deve por ventura alguma desvalorizar a natureza das profecias nem dos profetas. Estamos, então, em um momento de grande aprendizado cósmico como humanidade, pois aprenderemos juntos a elaborar (co-criar) o nosso próprio futuro conscientemente, a partir das nossas escolhas e decisões. As investigações da natureza destas realidades estão se aprofundando e atraindo um maior número de interessados. Estamos em tempos delicados, onde muitos seres humanos terrestres Iniciados da Hierarquia Espiritual da Terra estão despertando numa ascensão coletiva. Este evento cósmico com ressonância na Terra está oferecendo a esta parte da humanidade já iniciada com a Hierarquia a consciência da quinta dimensão e, para alguns poucos, experiências ainda mais além dos propósitos desta quinta dimensão. A consciência humana que compreende a quinta dimensão é o 'Corpo de Luz' e, para que possamos despertá-lo, precisamos necessariamente assumir certas disciplinas espirituais (oração, meditação, entrega ao serviço, purificação, etc...). É este 'Corpo de Luz' que nos conecta não só com as nossas realidades atemporais pessoais, mas também com as realidades atemporais da coletividade da raça humana e com alguns seres celestiais como Anjos e Mestres Ascensionados, por exemplo. Para concluir, vou compartilhar sobre uma mensagem que testemunhei dentro de um grupo operativo de atividades ligadas à ascensão cósmica junto à Fraternidade Branca e à Confederação Intergaláctica. Recebemos uma mensagem profética canalizada através de AMAHJ (Mestre El Morya). Seu conteúdo revelava que cinco grandes entidades cósmicas, imponderáveis para a humanidade terrestre, estavam se aproximando da Terra para auxiliar na transição deste planeta. Uma das consequências desta aproximação era a possibilidade de um maior número de integrantes do Reino Humano da Terra poder permanecer em evolução na sua órbita, sem a necessidade de resgates ou transmigrações para 'outros mundos'. O percentual aproximado de 10% de hoje subiria para mais de 20%, podendo chegar até mesmo aos 50%, em breve, a depender das respostas que a humanidade der a esta aproximação sutil. Em 1984, este percentual aproximado era de apenas 5%, segundo revelou o Avatar Indiano Babaji para a sua devota brasileira Rajindra. Portanto, cabe a nós não nos fixarmos inflexivelmente em profecias lidas em papéis ou divulgadas em caráter irrevogável, cabendo também a cada buscador da luz flexibilizar as suas próprias vidas e assumir as disciplinas espirituais necessárias para podermos co-criar juntos (em 'Corpos de Luz') um futuro terrestre bem melhor, sem guerras, doenças, pobreza, injustiças, etc...” (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 252, 253, 265 a 267, Horácio Netho, Ed. Alfabeto, 2012)








“Mesmo que eu tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência; mesmo que eu tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se eu não tiver ‘AMOR’, não sou nada!”   Coríntios I (13.2)









“Nossas capacidades mentais e nossos talentos não deveriam ser usados apenas para realizações mundanas. Somente ao procurar a sabedoria espiritual, o homem pode se elevar acima do nível do animal. O animal está preocupado apenas com o presente. Somente o homem pode compreender que o presente é o produto do passado e que o futuro será determinado por aquilo que ele faz no presente. Somente se você agir corretamente no presente, o futuro pode ser bom. Isso exige persistência e determinação para aderir ao caminho da retidão, quaisquer que possam ser as dificuldades.”     (Sathya Sai Baba)










“Temos que erradicar da alma todo o medo e terror do que o futuro possa trazer ao homem.”   (Rudolf Steiner)







“A profecia é a voz de Deus na boca do profeta. O profeta não é um teólogo, porque um teólogo é escravo da teologia. Não é um filósofo, porque um filósofo depende da filosofia. Não é um religioso, porque então será orientado por sua religião e seus costumes. Qual é a religião de Deus? A que religião pertence o amor? Para um homem se tornar profeta ele terá de negar a si mesmo, seus condicionamentos e rudimentos. Terá de render-se inteiramente a Deus. Lembre-se, o profeta é sempre um receptor – nunca o locutor. É sempre o ator – nunca o autor. O instrumento – nunca o músico. O profeta é aquele que vive no aqui e agora, alguém que está desprendido do desejo (que é a manifestação do futuro no presente) e do medo (que é a manifestação do passado no presente). A verdade de Deus é a verdadeira profecia, o profeta que a professa não a usa, é usado por ela.”   (Edson Carmo)












“Também é preciso levar em consideração que os aconteci­mentos da humanidade são sempre incertos, e que tudo é regido e governado pelo inconcebível poder de Deus.”   (Nostradamus)








“E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar. Não tem tempo, nem piedade, nem tem hora de chegar. Sem pedir licença, muda a nossa vida e depois convida a rir ou chorar... Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá. O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar. Vamos todos numa linda passarela de uma aquarela que um dia, enfim, descolorirá...”
Toquinho \ Vinícius de Moraes \ G. Morra \ M. Frabizio 
(da Música “Aquarela”)
                       







“Pessoas como nós, que acreditam na física, sabem que a distinção entre passado, presente e futuro não passa de uma ilusão obstinadamente persistente.” (Albert Einstein)












Profecias - 6
O Futuro Está Presente
Energias da Transição Planetária - 3
(http://www.irdin.org.br/acervo/detalhes/6607)



Nenhum comentário:

Postar um comentário