_______________________________________________________

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

O "SENHOR do MUNDO"





“O corpo é a mansão do Senhor do Mundo.”    
                    





SENHOR do MUNDO Prolongamento do Logos planetário da Terra no universo físico cósmico. Segundo a tradição esotérica, surgiu no mundo manifestado no período da Segunda Raça, quando uma consciência proveniente de Vênus assumiu tal função, do que adveio grande estímulo evolutivo para a Terra. No passado, o Senhor do Mundo foi conhecido como Senhor dos Dias, Melquisedeque, Sanat Kumara e por outros epítetos, todos eles mântricos. Em ‘A DOUTRINA SECRETA’, H.P. Blavatsky relaciona essa consciência ao Eterno, ao ‘Ain-soph’ dos cabalistas, a ‘Kronus’, o Velho Tempo dos gregos, a ‘Brahmâ’ dos Hindus, em sua forma trina e uma. Essa consciência excelsa é canal para irradiação da energia que propicia o cumprimento do propósito logóico em âmbito planetário; é o representante da vontade do Logos para a humanidade. Polariza-se no centro regente do planeta: no ciclo passado atuou por intermédio de Shamballa; nesta época o faz por Miz Tli Tlan.”  (Do livro “Glossário Esotérico”, autor: Trigueirinho,Ed. Pensamento, 1994, pág. 426)









"O coração do homem terreno talvez conceba o seu caminho, mas é o próprio Senhor quem guia os seus passos.”     
(Provérbios, cap. 16, versículo 9)








“Dentre os tantos mistérios que sustentam a vida espiritual, a natureza do ‘Senhor do Mundo’ é uma das mais reveladoras e instigantes na senda da luz. Ainda são poucos os que conseguem perceber a sua realidade coordenando os propósitos coletivos dos reinos terrestres interconectando-os com o Cosmos, mas é verdade que o contato com a sua natureza está disponível para aqueles que assumem as suas disciplinas. Vamos discorrer um pouco sobre este tema, haja visto as atualizações importantes que estão acontecendo dentro da vida multidimensional do nosso planeta. O ‘Senhor do Mundo’ tem sido reconhecido pelos iniciados mais adiantados da Fraternidade Branca através de alguns nomes: Sanat Kumara, Amuna Khur e, mais recentemente, como Kuthullim. Esta divergência de nomes pode ser justificada pelos próprios processos das vias pessoais pelos quais os iniciados vão tocando e assimilando os ensinamentos que nos achegam pelas vias imateriais. Vamos, então, ordenar estes três nomes de seres que assumiram as tarefas cósmicas de sustentarem a experiência do ‘Senhor do Mundo’ para a Terra. Lembremos que todos nós somos reconhecidos por nomes diferentes em níveis diferentes das consciências do nosso próprio ser, ou seja, temos um nome para a nossa consciência mais externa (personalidade, persona=máscara), um outro nome ainda terrestre para a nossa alma, um mantra cósmico para o nosso espírito e um outro mantra ainda para o nosso Avatar. Todos estes nossos nomes podem ser revelados por via interna, quando vamos nos aprofundando em nossos próprios autoconhecimentos e nas práticas transcendentais como a oração, a meditação e a contemplação. Sanat Kumara ainda parece ser o nome mais cultuado entre os iniciados quando se referem ao ‘Senhor do Mundo’, porém já houvera uma revelação para a Terra do mantra da sua consciência superior, ainda quando este sustentava a experiência de ‘Senhor do Mundo’. Desta forma, Amuna Khur passou a ser o mantra do ‘Senhor do Mundo’ até recentemente. Aqui abro espaço para citar uma das atividades operativas deste ser, quando ainda sustentava a natureza do ‘Senhor do Mundo’, até janeiro de 2010.”   (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 197 e 198, Horácio Netho, Ed.Alfabeto, 2012)

                                                   


                                     



“Em 08 de agosto de 2009, me encontrava  em um Encontro de Monastério, no Centro Espiritual Figueira - MG, quando o mensageiro de instruções cósmicas, Artur revelou o seguinte evento:
A consciência do Logos da Terra (Amuna Khur) coligou três ba­ses de ações terrenas em extensão com bases Cósmicas Siderais, a saber:
1 – O Templo da Fraternidade Branca do Monte Shasta (EUA) coligou-se com a Estrela de Mintaka (Delta Orionis), na Conste­lação de Órion;
2 – O Templo da Fraternidade Branca de Lincancábur, no Atacama (Chile), coligou-se com Ganymedes, maior lua de Júpiter e deste sistema solar, uma base da Confederação Intergaláctica;
3 – Os Centros Intraterrenos de Aurora (Uruguai), ERKS (Ar­gentina) e Mirna Jad (Figueira – Brasil), coligaram-se à base lu­nar de Celea.
Enriquecemos esta mensagem, revelando que neste mesmo dia, Artur também anunciou sobre a chegada de uma nave, no Vale de ERKS (Encontro de Remanescentes Kósmicos Siderais, localizado na região de Córdoba - Argentina), conduzindo um Conselho Intergaláctico de An­ciões, oriundo da Galáxia de Andrômeda.”










“Devido às constantes transformações e remanejamentos hierárquicos que estão acontecendo em nosso Universo Local, recentemente, a realidade do ‘Senhor do Mundo’ para a Terra passou a ser sustentado por Kuthullim. Este ser já se materializou no Reino Humano da Terra em encarnações destacadas como São Francisco, Pitágoras, o Rei Mago Baltasar e o Mestre Tibetano Kuthumi, por exemplo. De modo algum, devemos desmerecer qualquer iniciado que por ventura esteja conectando a realidade do ‘Senhor do Mundo’ com alguns destes nomes diferentes (Sanat Kumara, Amuna Khur ou Kuthullim), pois o mais importante é o processo pessoal de investigação da natureza desta realidade e a tentativa de viver a experiência direta com este mistério. Em verdade, o ‘Senhor do Mundo’ é aquele quem nos conduz nas suas próprias limitações e nos seus próprios potenciais e é a ele a quem devemos oferecer toda a nossa vida. Avatares desta Terra reverenciaram esta realidade. Somente através da consciência do ‘Senhor do Mundo’ em nossas vidas é que podemos assumir o serviço cósmico, antes somente podemos servir em nível planetário. Somente quando aprendemos a amar e a nos harmonizar com os reinos paralelos é que podemos receber as dádivas deste Senhor.”   (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 198 e 199, Horácio Netho, Ed. Alfabeto, 2012)

                                                           








“Quando, de maneira persistente e altruísta, você executar todas as ações com os pensamentos inspirados pelo amor de Deus, Ele virá a você. Então, compreenderá que é o Oceano da Vida que se tornou a pequena onda da existência individual. Essa é a maneira de conhecer o Senhor pela atividade. Quando, em cada ato, você pensar Nele antes, durante e depois da ação, Ele se revelará a você.”     (Yogananda)







                               



“A partir de 02/01/2010, Mainhdra (Maria, mãe de Jesus), como Mãe do Mundo, assumiu a regência dos espelhos da nova rede do tempo ter­reno, desenvolvendo um serviço de alinhamento com os Discos Solares, ajustando o planeta a adentrar no tempo cósmico sideral. O até então Instrutor do Mundo Kuthulli (São Francisco, Pitágoras, Kuthumi, etc.) rece­beu um “M”, no final de seu nome, e assumiu a regência de Senhor do Mundo, antes função de Amuna Khur (Sanat Kumara).  (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 262, Horácio Netho, Ed. Alfabeto, 2011)










“Nem mesmo o mais ínfimo evento pode acontecer a menos que seja pela vontade do Senhor. Esteja plenamente convencido disso. Ele é Suthradhari, aquele que controla os fios que movem as marionetes e as faz atuar em seus papéis; mas Ele se senta entre os espectadores e finge não ter conhecimento da trama ou da história ou do elenco. Os personagens não podem se desviar de nenhum ponto de suas ordens. Sua Vontade guia e determina cada movimento e gesto. Emoções variadas afetam os corações daqueles que assistem à peça, mas elas não causam agitação no coração de Suthradhari. Ele decide o que essa pessoa deveria dizer ou fazer e Ele as incita as palavras e ações adequadas. Venere Deus com pureza de sentimento e livre de todos os outros pensamentos. Como resultado dessa adoração, o Senhor aparecerá diante o seu olho interno, na forma que lhe é querida. Essa visão não é uma questão de imaginação, é uma experiência ‘cara a cara’. Independentemente da localização, você pode permanecer na presença do Senhor. Às vezes, você pode ver tudo com a glória do Senhor e tornar-se impregnado da consci­ência de Deus. Todos esses são frutos de sua devoção. Conforme sua devoção amadurece mais, todas as diferenças desaparecem e a unidade é alcançada, e o mais elevado estágio é atingido.”     (Sathya Sai Baba)











"Muitas vezes o Senhor põe abaixo as deliberações dos seus santos... para que eles fiquem na inteira dependência da sua providência.”    (Calvino) 








Que Reine o Bem  
O Senhor do Mundo e o Instrutor do Mundo   
Nova Regência do Planeta e o Novo Senhor do Mundo 


Nenhum comentário:

Postar um comentário