_______________________________________________________

sábado, 16 de janeiro de 2016

INICIAÇÕES ESPIRITUAIS








“Há um arco-íris ligando o que sonha e o que entende – e por essa frágil ponte circula um mundo maravilhoso e terrível, que os não iniciados apenas de longe percebem, mas de cuja grandeza se vêem separados por muralhas estranhas, que tanto afastam como atraem.”   (Cecília Meireles)













“A palavra iniciação provém de uma raiz latina que significa ‘começar’. A iniciação pode ser considerada um novo começo, a transformação para uma nova forma de ser. Uma analogia utilizada pelo mestre Djwhal Khul é que uma iniciação seria como a passagem através de um portal. Existem vários tipos de iniciação pelas quais passamos na vida, como: formatura, casamento, batizados, etc... Do ponto de vista esotérico, a iniciação implica uma transformação permanente nos campos de energia dos seus corpos sutis. É importante entender que a iniciação não envolve aprendizado intelectual, é uma mudança permanente na sua estrutura e por tanto, no seu ser. Do ponto de vista esotérico, cada um de nós está envolvido por uma seqüência de campos de energia alinhados. Embora a maioria das pessoas não tenha conhecimento desses campos, eles são reais e o seu estado exerce um efeito profundo em nossas consciências e em nossa maneira de ser no mundo - o modo como pensamos, agimos e sentimos em relação a nós mesmos, nosso meio ambiente e às outras pessoas. Não somente nós seres humanos estamos recebendo iniciações, mas também a Terra as está recebendo. As iniciações da Terra correspondem às iniciações que a humanidade, como um todo, está recebendo. E ambas (iniciações da Terra e da humanidade) estão interligados com as iniciações que o nosso sol está recebendo e este está interligado com as iniciações que outras estrelas recebem. O universo por inteiro pode ser visto como uma gigantesca rede de sistemas de iniciação interconectados. A imensidão e a grandeza dessa rede é somente igualada por sua beleza.”    (Do livro “Energy blessings from the stars” de Virginia Essene)








A VOLTA dos INICIADOS
(Bruno Gimenes)






“O plano de evolução da consciência humana terrena para o Cos­mos é orientado e acompanhado por seres supra-humanos cósmicos em conjunto com outros reinos paralelos, que regem esta evolução a partir das dimensões imateriais mais elevadas. Estes seres formam uma Irmandade Planetária conhecida como Fraternidade Branca. Dentro deste projeto evolutivo, ocorrem os processos de expansões de cons­ciência aos quais se denominam ‘Iniciações’. Desta forma, a transição ascensional de uma consciência humana para outra ocorre através das iniciações.” (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 138, Horácio Netho, Ed. Alfabeto,2011)













“Existem iniciações espirituais espontâneas, como as descritas por Patrick Zeigler, que podem ser consideradas ‘sub-iniciações’ do processo de ascensão; ou seja, elas podem ser definidas como uma ancoragem de energias superiores que possibilitam seu reencontro com sua alma e mônada e aceleram o processo de ascensão. Estas iniciações também ocorrem espontaneamente a medida que a pessoa esta realizando práticas espirituais específicas. Existem as iniciações que recebemos da linhagem energética de um mestre ou ser espiritual específico. Estas iniciações podem ser recebidas no plano astral ou podem ser recebidas através do veículo de uma pessoa num corpo físico (desde que a pessoa esteja autorizada a passar esta energia através de uma iniciação). Uma linhagem é um grupo de seres encarregados da responsabilidade de transmitir iniciações que são particularmente importantes, ou que requeiram uma informação detalhada para serem recebidas com segurança ou para serem efetivamente utilizadas. Uma iniciação de linhagem deve ser recebida de um oficial representativo da linhagem apropriada. Isso também requer algum nível de consciência por parte do receptor sobre o significado da iniciação, de como se beneficiar dela ou de como usá-la. As iniciações geralmente possibilitam grandes limpezas kármicas, aumento da autoconsciência, facilitação do caminho espiritual, curas específicas, entre outras coisas.”  (Em: http://www.netfenix.com.br/adonai/pagina.asp?p=74)











“A palavra 'Iniciação' é uma das tantas que são incorporadas ao vocabulário de um aspirante espiritual, a partir do momento em que ele realmente assume a sua caminhada ascensional. Esta palavra, então, passa a ser observada com apreço pelo aspirante que percebe a vida agora com um novo olhar para a sua própria existência. A elevação da vida humana através de uma maior conscientização do Amor Sabedoria para a Terra, se dá por meio de expansões de consciência que são denominadas espiritualmente de 'Iniciações'. De uma forma simplificada, podemos afirmar que toda oportunidade que a vida nos proporciona a estarmos diante de uma nova experiência, é uma maneira de estarmos vivenciando algum tipo de ‘Iniciação’. Viver uma ‘Iniciação’, então, é estar conhecendo o novo, acolhendo-o e o incorporando em nossas vidas. Porém, há diferentes esferas iniciáticas e percepções que rodeiam esta palavra. Estando o Universo passando por uma fase de transição cósmica, inúmeras atualizações estão acontecendo dentro das experiências vivenciadas em galáxias, sistemas solares, estrelas e planetas. Neste ínterim, o projeto de iniciações proposto para o Reino Humano da Terra também foi atualizado para acompanhar a interconexão com outras realidades paralelas associadas aos propósitos da Confederação Intergaláctica. A partir de 1988, novas experiências foram sendo introduzidas sutilmente pela Hierarquia Espiritual na órbita da Terra e sendo redimensionadas até a sua manifestação material no planeta. As denominadas ‘Grandes Iniciações’ passaram por atualizações e já estão sendo divulgadas abertamente para a nova humanidade que se tornará cada vez mais consciente das realidades celestiais.”   (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 177 e 178, Horácio Netho, Ed. Alfabeto, 2012)







INICIAÇÕES NO PRESENTE

(PROCESSO VIGENTE NO DECURSO DA ATUAL TRANSIÇÃO PLANETÁRIA)

1 – Primeira Iniciação: O iniciando se reconhece como partícula de um grande corpo, um grupo interno, e vê a tarefa que lhe cabe cumprir, percebe a energia da Hierarquia que o rege, mas ainda não vislumbra a dimensão do trabalho que essa energia realiza no planeta. A alma adquire maior controle sobre as atividades dele mundo externo.
2 – Segunda Iniciação: O iniciando contata e percebe mais claramente o seu grupo interno, encontra sua posição na sua Hierarquia e consegue divisar parte do propósito da existência planetária. Porém, ainda não estabelece contato com o conjunto formado por todos os grupos internos. Esses grupos podem refletir-se até no plano etérico e em raras oportunidades no plano físico.
3 – Terceira Iniciação: O iniciado vê e sintetiza em certo grau a atuação de diversas Hierarquias nos níveis internos; as diretrizes da tarefa do reino humano nos três níveis mais densos da existência lhe são revelados, e ele é capaz de absorver o Raio que conduz os trabalhos dos grupos internos no plano mental.
4 – Quarta Iniciação: Dá ao iniciado a percepção clara da realidade monádica. A ele é transmitido o conhecimento de parte da meta do regente monádico. Sua consciência expande-se além do âmbito grupal, e principia a interagir com unicidade cósmica presente na luz da mônada. Externamente é um período de intenso serviço ao planeta, sendo uma das fases em que ele mais se doa à elevação dos níveis materiais.
5 – Quinta Iniciação: O iniciado cumpre sua última etapa no “Caminho da Terra”. O propósito logóico é por ele compreendido mais amplamente, e ao seu cumprimento dedica-se por inteiro.
6 – Sexta Iniciação: O iniciado ingressa no “Caminho Solar” e prepara-se para um contato mais estreito com a Fraternidade de Sírius (centro de uma infinidade de Hierarquias solares e planetárias). A Sexta e a Sétima Iniciação revelam-lhe sua posição na vida solar.
7 – Sétima Iniciação: O regente monádico realiza-se como Avatar, reencontra-se em sua Hierarquia solar e firma sua ligação com a vida de Sírius.








“A última iniciação que pode ser recebida no plano físico é a sétima. Há sete subníveis pelos quais você precisa passar para completar essa iniciação. Ao chegar ao sétimo subnível da sétima iniciação, todas as iniciações param até que você deixe o plano físico. Você não pode receber a oitava iniciação sem perder o veículo físico. O iniciado de sétimo grau, em geral, é um instrutor em escala mais global, o que não necessariamente se aplica a um iniciado de sexto grau. A Terra está no mesmo processo de iniciação e, quando ela completar sua sétima iniciação, ela desaparecerá, ascensionará e receberá sua oitava iniciação no plano interior. A formação do seu quociente de Luz é um dos fatores mais importantes para você chegar às iniciações mais avançadas. Apenas para revisar, os quocientes de Luz exigidos pelas iniciações são os seguintes: 3ª iniciação – 56%, 4ª iniciação – 62%, 5ª iniciação – 75%, sexta iniciação – 80% e sétima iniciação, um mínimo de 92%. A sétima iniciação cria uma implosão completa de energia no chacra do coração. Ela cria todo um sistema unificado de chacras que, metaforicamente, é como a criação de um novo sistema estelar. A sétima iniciação é uma dedicação total ao serviço, à consciência de grupo e ao abandono do ego negativo e da separatividade. Você se torna um ponto centrado de Luz viva. Esotericamente, ela é considerada a iniciação da ressurreição. Quero deixar claro que essas iniciações maiores acontecem em grupos ou em ondas. Pode-se compará-las a um clube esportivo. Todas as equipes contam com alguns jogadores de destaque que marcaram mais pontos que outros, mas se o time vence o campeonato, todos os membros da equipe recebem o mesmo prêmio. As conquistas de um são divididas entre todos. Podemos também comparar esse processo a um quebra-cabeça. Todos os participantes recebem peças que devem encaixar, embora alguns tenham peças maiores que outros, o quebra-cabeça só ficará completo se cada um fizer a sua parte. Os Mestres não estão em busca de tarefas atraentes, o que eles querem é que cada iniciado cumpra a sua parte tendo em vista o trabalho ‘ashrâmico’ maior e a realização do Plano Divino.”  (Do livro Manual Completo de Ascensão”, págs 257 a 259, Autor: JoshuaD. Stone, Ed. Conhecimento, 1994)








“Nenhum dos nossos pensamentos saberá conceber Deus, nem nenhuma língua defini-lo. O que é incorpóreo, invi­sível e informe não pode ser compreendido pelos nossos sentidos. O que é eterno não pode ser medido pela curta regra do tempo. Deus é, pois, inefável. Deus pode, isto é verdade, comunicar a alguns eleitos a faculdade de se ele­varem acima das coisas naturais para perceberem algum raio da sua perfeição suprema, mas esses iniciados não encontram em linguagem vulgar palavras que possam exprimir a visão imaterial que os fez estremecer. Poderão explicar à humanidade as causas secundárias das cria­ções que passam sob seus olhos, como imagens da vida universal, mas a causa primária conservar-se-á sempre vendada e nós não chegaremos a compreendê-la, senão ultrapassando a morte.”   (Hermes Trimegisto)








“O ser elevado não lida exclusivamente com o mundo das formas, não polariza sua consciência aí. Ele percebe a vida por trás dos arquétipos e lida com a intenção das realidades. É um iniciado com os átomos em comunhão com os reinos da criação [...] Como um ser consciente, a Terra está sendo iniciada dentro do Cosmos e encontra-se, atualmente, em pleno processo de ascensão energética. Desta forma, várias expansões e sínteses estão acontecendo. A consciência grupal dos seres humanos está imersa neste movimento e segue inexoravelmente neste sentido [...] A atual civilização humana encontra-se polarizada sobre a verdade da crença reencarnacionista. Aproximadamente, metade da humanidade aceita a reencarnação do espírito para o prosseguimento dos seus aprendizados terrenos, enquanto a outra metade rejeita esta possibilidade. De uma forma natural, após o nascimento de um ser, a sua mente humana infantil tende a acolher, sem refis, a cultura e as crenças locais sob as quais vivencia a sua experiência em uma determinada localidade (País, Estado, Cidade). Desta forma, a maior parte da humanidade aceita, limitadamente e imaturamente, o que a sua visão externa percebe como ‘mundo das verdades’. Caso o ser não se disponha a investigar e a expandir a sua visão a novos horizontes, a sua vida permanecerá acomodada a um aporte diminuto de referências que empobrecem a sua versatilidade mental e o seu campo de ação, bloqueando também algumas iniciações espirituais que possam assim acontecer em sua consciência. Neste ínterim, o tema da reencarnação entra como peça fundamental para a sustentação de determinadas compreensões atemporais para a vida. Enquanto, alguns cientistas já tentam afirmar a reencarnação como uma Lei Biológica, espiritualistas de diversas religiões divergem sobre o assunto. De uma forma ou de outra, a solução desta questão sempre esteve, está e estará na aura do ser humano. É que há uma fina película de consciência, conhecida como Corpo Causal, que traz os Registros Akáshicos de um ser, estando aí, toda a sua memória retrógrada e futura para a sua vivência mundana na Terra [...] Mesmo diante de toda a aspiração e de todo o esforço pessoal que um ser possa fazer para atingir a autoiluminação e se autorrealizar, é necessário uma série de conjunturas, de contextos e de maturações. Neste ínterim, aquém deste esforço pessoal interno, o momento externo vai confluindo no espaço-tempo naturalmente de forma oculta. Enfim, há a convergência sincrônica para o Cosmos. Uma iniciação [...] A parede é azul, sólida e intransponível porque a consciência humana ainda aceita isto. Iniciações dissolvem esta ignorância.” (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)















"Consequências da incorporação da Sexta Iniciação (Monádica), em todas as fases através da ativação mântrica e dos códigos de luz:
- Glândulas superiores ativas e funcionais (Pineal e Pituitária)
- Mente Simbólica e Aura Cósmica despertas e ativas
- Consciência da Supranatureza e dos Reinos Espirituais
- Transcendência do Reino Humano e Libertação de Samsara
- Autorrealização e Androginia
- Transcendência da dualidade planetária
- Consciência da Imortalidade e da Paz Celeste
- Transcendência do Livre Arbítrio em vida missionária consagrada
- Consciência da natureza do Senhor do Mundo
- Transcendência da Astrologia Zodiacal Solar
- Contatos com Raios Cósmicos
- Acesso aos portais atemporais da 8ª dimensão de unidade
- Contatos com Avatares e revelações cósmicas por via direta
- Reconhecimento da Fraternidade de Sírius
- Consciência desperta e ativa p\ a vida extraterrestre."  (Horácio Netho)





“O propósito da iniciação é o de produzir uma transformação permanente em seu campo de energia que leva a uma mudança em sua forma de ser no mundo. A iniciação é um tema de interesse para qualquer um que procure um crescimento pessoal e espiritual. A iniciação se encontra bem no âmago de como o universo está estruturado [...] Uma iniciação seria como a passagem através de um portal." (Em: http://www.vivenciaemcura.com.br/conteudoscomplementares/ascensaoiniciacao.htm)













“As consciências humanas seguem linearmente a seguinte ordem de elevação energética: física, emocional, mental, intuitiva, corpo de luz, monádica e avatárica. Paralelamente, o campo magnético do ser ou aura se eleva através das energias fricativa, elétrica e cósmica. Cada ser possui um pico máximo de consciência equivalente ao seu nível de provação e iniciação. Quanto mais valores elevados possui o ser em seu contato com a natureza holística de Deus para a Terra, mais elevado é o seu magnetismo para atrair as necessidades adequadas para cada momentum da sua vida [...] O tempo foi estabelecido e, ao atravessar aquele portal, a iniciação é consumada. Surge um novo ser e as realidades se transformam [...] O alimento físico sustenta a existência humana neste plano. Há alimentos sutis e energéticos que sustém a vida nos planos superiores. O homem pode redimensionar o seu sistema de troca energética e nutrir-se de fontes mais sutis... uma iniciação [...] Os iniciantes do caminho espiritual conduzem mentes imaturas. Elocubram gratuitamente, especulam desafortunadamente, geram devaneios e criam ilusões. É preciso silenciar e estabilizar a mente para que ela se aperfeiçoe e permita-se ser tocada pela luz da alma e do espírito [...] Uma boa parte da humanidade terrena está distante de sua alma, presa à sua mente concreta e racional. São seres que vivem exclusivamente para alimentar os seus egos. A atual epidemia de crises de pânico e de depressões humanas deriva deste comportamento coletivo tão comum nos dias de hoje. Seres que não buscam as suas essências divinas, nem os seus propósitos existenciais. Viram as costas para as suas vozes internas e ficam na superficialidade de suas vidas. Muitos sequer chegam à condição de aspirantes da Hierarquia Espiritual da Terra, muito menos se tornam discípulos ou iniciados, pois não buscam o mundo dos céus. Muitos destes já não fazem parte do atual plano evolutivo e já estão sendo retirados deste planeta, encaminhando-se para outros mundos correspondentes [...] Quando o iniciado acelera, desequilibradamente, o seu passo no caminho da luz, ele corre o risco de distanciar-se em demasia dos seus companheiros de caminhada. É o momento de praticar a sabedoria do equilíbrio e retardar o passo. Não há mérito algum para Deus que um ser se adiante no caminho, deixando os outros para trás. Chegaremos todos juntos. O propósito para o caminho evolutivo não é o de se chegar rapidamente a algum ponto, mas o de se aproximar ao máximo da perfeição de Deus.” (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)








Iniciação e Intuição
Preparação p\ o Caminho Iniciático
O Rosário, os Discos Solares e as Iniciações
(http://www.irdin.org.br/acervo/detalhes/12507)

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário