_______________________________________________________

sábado, 12 de dezembro de 2015

OS "144 MIL"





“E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel.”   (Apocalipse, 7:4)






“Cento e quarenta e quatro mil (144.000) parece nos apresentar um número cabalístico apocalíptico, que coliga uma consciência de unidade grupal para a humanidade terrena. Tendo consciência plena de parte de minha missão voluntária para este planeta, coliguei-me a uma missão cósmica em comunhão com a consciência logóica da Terra (Sanat Kumara, na época), atualmente, decodificada como Kuthullim. Esta missão específica atravessou éons, no atual tempo-espaço terreno, passando por Lemúria e Atlântida, e encontra-se hoje com várias bases de ações em diferentes planos de vibração, desde os etéricos mais sutis até o físico mais denso do planeta. Uma das bases físicas desta missão, que atua hoje com a denominação de Cavaleiros de Ouro e Discípulos de Cris­tal, encontra-se sediada na cidade de Campos do Jordão, em São Paulo, sob os auspícios e liderança de Joanita Molina (www.adonai-iam.com.br). Não por um acaso, esta missão de caráter cósmico, foi projetada pelo Logus da Terra, selecionando 144.000 seres em diversos pontos do Cosmos, preparando-os sob a orientação da Ordem de Melquisedeque e de Metatrom. Como toda ação verdadeiramente cósmica evolutiva possui um caráter de alcance grupal e coletivo, nos parece crer que este nú­mero apocalíptico (144.000) nos arremete a uma ação oculta e simbóli­ca que une e interliga consciências missionárias para um mesmo fim. Temos aí, então, mais um mistério para que possamos nos divertir com as brincadeiras de Deus. O número '144' nos parece trazer uma chave ainda não desvelada diretamente ligada ao sistema duodecimal que predomina sobre deter­minadas realidades deste sistema solar. Vejamos que são doze os Traba­lhos de Hércules, a fim da autorrealização humana terrena, e que a cada encarnação um ser humano tem as doze energias zodiacais distribuídas pelas suas experiências nos mundos da matéria planetária. Doze foram os apóstolos do Cristo e doze são os meses que limitam os espaços-tem­pos dos anos, ainda utilizados como referências para a Terra. Lembremos que grandes iniciados como Pitágoras e Platão valo­rizavam por demais o estudo dos números, pois sabiam que ‘Deus’ os utilizava, dentro da sua linguagem simbólica mais elevada, interligan­do os propósitos de realidades afins. Da mesma forma, Isaac Newton, Leonardo da Vinci e Einstein, considerados grandes gênios da atual humanidade vivenciaram as suas vidas, diariamente, ao lado dos nú­meros. Isaac Newton chegou a fazer uma longa investigação pessoal sobre um possível código numérico existente na Bíblia Sagrada original. Renomadas Universidades da Terra testaram e aprovaram este código matemático descoberto, através do advento recente dos programas de computação. Vejamos mais sobre o que possa significar este número 144 mil em uma leitura simbólica, através de um instrutor cósmico.”   (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 113 e 114, Horácio Netho, Ed. Alfabeto,2011)













“Estes 144 mil é um número simbólico, não quer dizer 144 mil pessoas. Isto é um número simbólico que se refere a seres preparados, seres já preparados para certas tarefas. No caso de 144 mil seriam perfeitos discípulos da lei, porque 144 mil é 12 x 12, e o número 12 é o número do discipulado. 12 x 12 são discípulos perfeitos, então 144 mil é um número que fala por si e diz alguma coisa [...] Um número dispensa adjetivos, um número dispensa História, um número dispensa explicação porque ele contêm as coisas. Como este 144 mil, se foram selecionados 144 mil, o número já diz o que são. Não precisa a gente dizer o que é isto. O número já fala, são perfeitos discípulos.”      (Trigueirinho)











video
Autoconvocados e os 144 Mil
(Trigueirinho)  







“E olhei, e eis que estava o cordeiro sobre o Monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai.”    (Apocalipse, 14:1)









Conversas c\ Trigueirinho 307
Conversas c\ Trigueirinho 428
Os Números e a Vida
(http://www.irdin.org.br/acervo/detalhes/3572)


Nenhum comentário:

Postar um comentário